olhos-de-ere_still_02.jpg

Olhos de Erê

de Luan Manzo e Bruno Vasconcelos

(MG-BRA, 2021) | LIVRE | 10'

Luan tem um celular em suas mãos, uma câmera, e faz um gesto audiovisual inaugural, em idade inaugural. Ele tem seis anos e meio e é bisneto da sacerdotisa Mametu Muiandê, do quilombo Manzo N’gunzo Kaiango, também um terreiro de candomblé. Manzo, surgido no início dos anos 70, é um dos quilombos reconhecidos recentemente pela cidade de Belo Horizonte. Em tempos de isolamento social, Luan atravessa praticamente só, por conta própria, este filme - mas vastamente acompanhado pela presença dos santos, de seus familiares, de um certo mundo momentaneamente emudecido, cuja força, beleza e pujança parece prestes a irromper a qualquer instante.

 

LSE (LEGENDAGEM PARA SURDOS E ENSURDECIDOS)

 

LIBRAS

 

AUDIODESCRIÇÃO